Biogás

 

Biodigestor anaeróbico é um equipamento usado para o processamento de matéria orgânica, como, por exemplo, fezes, urina, resíduos de animais descartados em frigoríficos e sobras vegetais da produção agrícola.

Embora os biodigestores sejam usados primordialmente como fonte de energia e de fertilizantes orgânicos para produtores rurais, o biodigestor também pode ser enfocado como um sistema de tratamento de esgotos humanos para pequenas comunidades urbanas, podendo ser ligado ao esgoto doméstico das residências.

Um biodigestor funciona como um reator químico em que as reações químicas têm origem biológica, ou seja, são feitas por bactérias que digerem matéria orgânica em condições anaeróbicas (isto é, em ausência de oxigênio). O biodigestor anaeróbico produz 2 produtos:

 

  • Biogás, que é uma mistura de gases – cerca de 75% metano e 25% CO2.
  • Biofertilizante de ótima qualidade.

Outros benefícios que o uso dos biodigestores proporciona são:

  • Evita a poluição do meio ambiente com os dejetos orgânicos, sobretudo das águas, que tradicionalmente foi o seu principal destino, mas também do solo.
  • Combate o aquecimento global, pela queima do gás metano, 21 vezes mais poluente que o CO2 resultante da sua queima.
  • Reduz significativamente o espaço utilizado para o tratamento dos dejetos animais, em relação a outro método, como as lagoas de decantação.
  • Elimina os maus odores dos dejetos animais.
  • Reduz significativamente as moscas.

 Biogás é uma mistura de gases composta principalmente de gás metano (CH4) e é obtido pela digestão anaeróbia (em ausência de oxigênio) de matérias orgânicas, onde bactérias metanogênicas farão a decomposição da matéria orgânica, fazendo surgir o biogás e o biofertilizante. A produção de biogás pode ocorrer de forma natural, como nos aterros sanitários ou com a implantação de um biodigestor, onde o processo é totalmente limpo, eficaz e sustentável.

Biofertilizante tem tanta importância quanto o biogás, pois se trata de um produto com ótimo valor nutricional, composto por água, nitrogênio, fósforo e potássio com quantidades e formas químicas que podem ser usados diretamente na adubação de espécies vegetais através de fertirrigação.

O biofertilizante possui entre 90 a 95 % de água, isto é, 5 a 10% de fração seca, o composição dessa base seca fica entre 1,5 a 4% de nitrogênio (N), 1 a 5% de fosfato (P2O5) e 0,5 a 3% de potássio (K20).

Geração de energia elétrica com Biogás.

O volume de biogás gerado depende da matéria orgânica utilizada no processo de biodigestão, por exemplo:

  • Esterco bovino gera 0,046 m³ de biogás por kg.
  • Esterco suíno gera 0,075 m³ de biogás por kg.
  • Cama de frango gera 0,25 m³ de biogás por kg.